OUTUBRO ROSA, APOIAMOS ESSA CAUSA!

image1

OUTUBRO ROSA, APOIAMOS ESSA CAUSA!

O que faz do câncer de mama tão letal é, entre outras coisas, a descoberta tardia. A boa notícia é que cerca de 100% dos casos diagnosticados no início têm possibilidade de cura. Após os 40 anos, a mamografia começa a ser um exame importante para a detecção da doença e recomenda-se que seja feito pelo menos uma vez por ano a partir daí. Todas as mulheres deveriam procurar um mastologista para acompanhamento e exame anual durante sua vida, mas principalmente a partir dos 40 anos.

Como realizar a prevenção do câncer de mama?
O câncer de mama na verdade ainda não pode ser prevenido, mas sim diagnosticado o mais cedo possível. Para isto recomenda-se que as mulheres conheçam seu corpo desde que apresentem o crescimento das mamas na adolescência. O autoexame das mamas, hoje em dia, deve ser chamado de autocuidado, e pode ser feito pelo menos uma vez ao mês, preferencialmente no mesmo dia do mês para que as mulheres se familiarizem com suas mamas.

Sintomas do câncer de mama
Geralmente o câncer de mama não apresenta sintomas no início. A partir do momento que começa a ser palpável, pode estar associado a um caroço na mama. Também pode ser representado por áreas de abaulamentos ou retrações de pele. Manchas ou alterações na pele da mama. Ainda pode estar ligado com saída de líquido do bico da mama, geralmente no caso do câncer estes líquidos são sanguinolentos ou semelhantes à cor da água de geladeira ao descongelarmos o congelador.

Ao contrário do que muitos pensam, a dor mamária é um sintoma muito comum das mulheres, mas raramente está associada ao câncer de mama. A dor das mamas geralmente possui causas ligadas a alterações hormonais ou emocionais.

Diagnóstico do câncer de mama
Para se descobrir um câncer de mama, ele pode ter sido notado no exame clínico (médico) ou por exame de imagens (mamografia, ultrassom ou ressonância). Uma vez tendo a suspeita, o médico mastologista realizará uma biópsia. Esta biópsia pode ser uma pequena cirurgia ou com agulhas. Dessa forma consegue-se retirar pedaços do tumor que vão para exame com o médico patologista, quem dirá se a alteração é ou não um câncer.

Quais são os exames necessários para realizar o diagnóstico?
Além da mamografia, outros exames serão solicitados caso o médico ache necessário – como no caso do ultrassom e da ressonância. Estes exames não substituem a mamografia, apenas auxiliam na descoberta da doença.
Uma vez com o câncer, serão necessários exames para estadiamento, ou seja, ver a progressão da doença no corpo. Neste caso serão pedidos exames de sangue, Raio-x de tórax, Ultrassom de abdômen e cintilografia óssea, entre outras específicas para cada caso e a critério médico.
A Palladino apoia essa causa! #PrevençãoQueSalva

/ Dicas

Compartilhar o Post

Comentários

Nenhum comentário ainda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *